Contador Grátis

sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

Seleção faz segundo amistoso contra a Coreia do Sul


A Seleção Brasileira Masculina de Handebol quer o apoio da torcida para garantir mais uma vitória contra a Coreia do Sul, nesta sexta-feira (21), depois de passar pelo primeiro teste contra os adversários orientais, com um placar de 27 a 25, na noite de ontem. O segundo confronto entre brasileiros e coreanos, válido pelo Desafio Internacional, será disputado às 19h, no ginásio poliesportivo Adib Moyses Dib, em São Bernardo do Campo (SP), e será transmitido pelo canal SporTV2. A série de dois jogos faz parte da preparação do Brasil para o Campeonato Mundial, que será disputado de 11 a 27 de janeiro, na Espanha. Ao final do confronto, o técnico Jordi Ribera irá divulgar a lista dos jogadores convocados para a competição. 
A Coreia do Sul, apesar de não integrar o grupo do Brasil no principal campeonato da modalidade, é uma equipe bastante técnica e veloz, por isso, estes dois jogos irão contribuir muito para a preparação do grupo nesta reta final. Para o comandante da Seleção, o primeiro jogo já foi bastante proveitoso e ele espera ver a equipe ainda mais solta em quadra no segundo desafio. "É muito bom jogar com uma Seleção de bom nível e saber que podemos vencer. A Coreia é uma equipe de qualidade e muito rápida, apesar de ter um estilo diferente dos nossos adversários na primeira fase do Mundial. Porém, é um time de qualidade e não podemos relaxar em nenhum momento dentro de quadra", analisou o treinador. 
As partidas contra a Coreia do Sul exigem muito preparo físico dos brasileiros, já que os adversários se destacam pelos contra-ataques velozes. "Tivemos alguns pequenos problemas de lesão na primeira partida, como o Thiago que sentiu o tornozelo e o Arthur teve dores no ombro. Espero que até amanhã, eles já estejam recuperados e possamos melhorar ainda mais", contou Jordi. 
O ponta André Martins, o Alemão, gostou da postura do grupo no primeiro jogo e acredita que o segundo será melhor ainda. "Foi bom para pegarmos um pouco mais de entrosamento. Melhoramos no decorrer da partida e é assim que temos que entrar em quadra novamente. Temos que conversar para fazermos os acertos necessários e impor o nosso jogo", comentou. 
Para a Coreia do Sul, o jogo contra o Brasil também foi bastante positivo, apesar de não conseguirem a vitória. O armador direito Seho Kim disse que o grupo fará de tudo para sair com o resultado favorável desta vez. "Não fiquei satisfeito com esse resultado, mesmo sabendo que o mais importante para nós nesse momento é o entrosamento. Na próxima partida, esperamos estar mais adaptados ao fuso-horário e, assim, nos apresentarmos melhor."
Sang Sup Lee, técnico da equipe asiática exaltou o potencial físico dos brasileiros, que, segundo ele, fez a diferença. Para o treinador, esta oportunidade de fazer dois jogos contra a Seleção também está sendo imprescindível na preparação para o Mundial. "O nosso foco é treinar. A Seleção Brasileira vem crescendo muito e tende a crescer ainda mais. É um time muito bom fisicamente e veloz", analisou.
O Brasil faz parte do grupo A no Mundial, ao lado de França, Argentina, Tunísia, Montenegro e Alemanha, que tem sede em Granollers. A Coreia do Sul está no grupo C, junto com Polônia, Sérvia, Bielorrússia, Kasaquistão e Eslovênia.
A programação da Seleção Brasileira para esta fase se encerra após o confronto. O grupo retorna no dia 26 e fica reunido até 29 de dezembro, com mais treinamentos no ABC Paulista. No dia 2 de janeiro, a equipe embarca rumo à Madrid, na Espanha, para a disputa de um quadrangular. Além da equipe, farão parte da disputa a equipe anfitriã, Chile e Japão. No dia 7, o Brasil segue para Granoller, onde disputará a primeira fase do Mundial.

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

Metodista (SP) conquista o sétimo título da Liga Feminina


Na casa das adversárias e diante de um público muito animado, a Metodista/São Bernardo (SP) conquistou pela sétima vez o título da Liga Nacional Feminina de Handebol. O time do ABC Paulista venceu a segunda partida da decisão contra a UNC/Concórdia (SC), por 22 a 20 (8 a 11 no primeiro tempo), no Centro de Eventos, em Concórdia (SC). As campeãs já tinham saído na frente na disputa quando venceram o primeiro jogo em casa, no sábado (8), com o placar de 23 a 22 e hoje jogavam pelo empate. Já o time catarinense disputou a final pela primeira vez. Anteriormente, havia conquistado a medalha de bronze três vezes.
A defesa foi o destaque do início da partida. As duas equipes fecharam a frente dos gols e não deixaram as adversárias se aproximarem tão fácil. O primeiro gol foi das visitantes, que não demoraram muito a levar o troco. A partir daí, o equilíbrio prevaleceu. As duas goleiras tiveram uma atuação importantíssima no confronto, com defesas que barraram as adversárias. Depois de cada um dos times se revezarem à frente com apenas um gol, Concórdia conseguiu abrir a vantagem no final do primeiro tempo, com três gols sobre as adversárias: 11 a 8.
Cada gol da equipe catarinense era uma festa para a torcida que compareceu em peso e vibrou com a final inédita em casa. Mas o segundo tempo começou com muita pressão sobre as catarinenses. A Metodista voltou a crescer na partida e, além de tirar a diferença, abriu quatro gols à frente. Depois disso, enquanto a Metodista tentava ganhar tempo, Concórdia teve que acelerar para buscar a igualdade. Mesmo com ataques consistentes, foi difícil passar pela forte defesa das paulistas. Concórdia ainda conseguiu chegar mais perto, mas não teve tempo suficiente para reverter totalmente a situação, cedendo a vitória às adversárias que comemoraram o título.
Chegar ao sétimo título da Liga Nacional não é uma conquista fácil e, segundo o treinador da equipe, Eduardo Carlone, tudo isso se deve ao forte trabalho contínuo. "Chegamos a sete finais e conquistamos hoje nosso sétimo título. Tudo isso se deve a um trabalho árduo que fazemos. Temos muito afinco e dedicação. Ganhar é difícil, porém, se manter ganhando é ainda mais."
As duas goleiras tiveram um papel fundamental na partida. A defensora da Metodista, Ariadne, ressaltou a união da equipe para reverter o placar. "Começamos melhor, mas deixamos que elas virassem. Elas abriram, mas no intervalo conversamos, principalmente as jogadoras mais experientes, e nos juntamos. Dissemos que iríamos buscar e conseguimos. Depois foi só manter", analisou.
Mesmo sem ter conseguido a conquista inédita, o técnico de Concórdia, Alexandre Schneider, comemorou a chance de disputar a final pela primeira vez. "Nunca tivemos uma oportunidade tão grande", destacou. "Em alguns momentos jogamos com quatro em quadra e a equipe acabou se abatendo. O ataque não conseguiu produzir e falhamos na defesa. Isso faz a diferença para uma equipe como a Metodista. Agora, temos que fazer uma análise e pensar em muita coisa para retornar forte em 2013."
A armadora direita Giórgia Marció também atribuiu a derrota à experiência da equipe adversária. "Nós temos um grupo mais jovem e é nossa primeira final da Liga. A experiência delas falou mais alto. Nosso time está de parabéns e a torcida que nos prestigiou. Poderíamos ter ganhado, mas estamos felizes também", analisou.
Ao final do confronto, foram premiadas a artilheira da competição, Daise de Oliveira Souza, do Coca Cola/Copel/Unipar/Cianorte (PR) e a melhor goleira da competição, Jéssica Silva de Oliveira, de Concórdia (SC). A arqueira ficou muito feliz com o reconhecimento. "Trabalhei muito para isso, antes e durante a Liga. Estou muito feliz, no entanto, com relação ao jogo, a experiência delas contou muito", declarou.
Gols: UNC/Concórdia SC) - Agda (6), Suzana (4), Amanda (3), Tamires (2), Kelly (2), Giórgia (2) e Isabella (1). Metodista/São Bernardo (SP) - Tayra (8), Célia (5), Débora Hannah (3), Adriana (2), Monik (1), Dayane (1), Rosaria (1) e Atalita (1). 

domingo, 2 de dezembro de 2012

EC Pinheiros (SP) conquista o título da Liga Nacional Masculina


O EC Pinheiros (SP) conquistou o título da Liga Nacional Masculina de Handebol, neste domingo (2), após vencer a segunda partida da fase final contra a Metodista/São Bernardo/Besni (SP), por 27 a 26 (14 a 13 no primeiro tempo). Em casa, no ginásio Henrique Villaboim, em São Paulo (SP), o time vencedor encontrou um adversário difícil, que deu muito trabalho, mas conseguiu se sair bem e manter a vantagem conseguida no primeiro confronto, em São Bernardo do Campo (SP), na última quinta-feira (29). Como venceu o primeiro jogo por 27 a 24, poderia até perder com uma diferença de até três gols, que ainda ficaria com o título.
Os goleiros Marcão, do Pinheiros, e Rick, da Metodista, foram os nomes do início da partida, com defesas impressionantes. Os dois times trabalharam muito o ataque, mas ambos foram parados nas defesas dos dois arqueiros. O placar ficou no zero a zero até quase três minutos, quando a equipe do ABC conseguiu furar o bloqueio e concluir o ataque, mas rapidamente os adversários devolveram com um gol para o outro lado. A Metodista chegou a abrir dois gols de vantagem, no entanto, o Pinheiros foi atrás e reverteu o placar a seu favor, com três gols de diferença na metade do primeiro tempo. Dai para a frente, a disputa continuou apertada, mas os donos da casa conseguiram se manter na liderança, apesar da diferença ter diminuído para um gol.
O segundo tempo foi ainda mais equilibrado. A Metodista conseguiu passar à frente, porém, os donos da casa reagiram mais uma vez. Os dois se revezaram com a vantagem no marcador até os 15 minutos quando Fábio Chiuffa, do time do ABC, deixou tudo igual, com 20 gols para cada lado. As duas defesas passaram a funcionar muito bem e o marcador ficou no mesmo lugar por um longo tempo. O Pinheiros conseguiu abrir o placar no final e passou a administrar o resultado.
Para o treinador do time da capital, esse é o resultado de um trabalho muito forte que o clube faz com as categorias de base. Este é o quarto título consecutivo do Pinheiros na Liga Nacional. “Alguns jogadores aqui vieram da equipe Juvenil e Júnior diretamente e enfrentaram a pressão de uma competição como essa muito bem. Isso é que faz o time adulto conseguir as conquistas, porque nosso trabalho de base é muito forte.”
O armador Zeba comemorou a vitória sobre a Metodista, o adversário mais tradicional da equipe em decisões. “Este ano começou complicado, pois perdemos para a Metodista em duas finais. Felizmente, fizemos uma boa Liga Nacional, o que nos deu a vantagem de decidir em casa, ao lado de nossa torcida, vencendo de forma invicta”, resumiu.
Para ele, o fato de poderem fazer um rodízio e manter a qualidade da equipe todo o tempo fez a diferença, segundo o jogador. “Este jogo foi um jogo muito equilibrado, do início ao fim. Um ponto muito positivo é que temos um grupo forte, em que praticamente todos os jogadores entraram em quadra. Esta é uma vitória de todo o grupo”, analisou.
O técnico da Metodista/São Bernardo, José Ronaldo do Nascimento, o SB, este era um duelo em que qualquer um dos dois poderia ter saído com a vitória. “É difícil analisar o que fez falta para nós. Eles conseguiram finalizar melhor hoje e ficar com o título. Mas, minha equipe está de parabéns pelo excelente ano que tivemos. Foi muito positivo. Infelizmente não conseguimos a Liga. Vamos trabalhar para o próximo ano”, comentou.

Premiação dos melhores - O melhor goleiro e o artilheiro da competição também foram premiados ao final da partida. O ponta direita Fábio Chiuffa, da Metodista, foi o maior goleador do campeonato, com 56 gols marcados. Além disso, o goleiro da equipe, Luiz Ricardo do Nascimento, o Rick, foi eleito o melhor em sua posição.
“Estou feliz por ter sido eleito o melhor goleiro da Liga Nacional. Isso aconteceu graças, não só ao meu trabalho, mas também ao da defesa, que ajudou muito. Se não fosse por eles, eu não teria vencido”, afirmou.
Chiuffa lamenta o fato da comemoração não ter sido completa, mas celebra a ter sido um dos destaques da competição. “Quanto ao fato de eu ser artilheiro, estou muito feliz, mas gostaríamos de fechar o ano com o título”, apontou. “Realmente, este foi um jogo de final: forte e equilibrado. Infelizmente, não conseguimos vencer. Quanto ao fato de eu ser artilheiro, estou muito feliz, mas gostaria de fechar o ano com o título”, completou.

sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Pinheiros e Metodista, Jogo será neste domingo (2), às 20h, com transmissão do SporTV2


Chegou o momento das duas melhores equipes da Liga Nacional Masculina de Handebol entrarem em quadra pela decisão do título da temporada. O Esporte Clube Pinheiros (SP) e a Metodista/São Bernardo/Besni (SP) fazem o confronto final neste domingo (2), às 20h, no ginásio Henrique Villaboim (dentro do EC Pinheiros), em São Paulo (SP). A partida terá transmissão ao vivo do canal SporTV2. Os donos da casa são os atuais campeões e garantiram a vantagem no primeiro duelo da fase final, disputado nesta quinta-feira (29), em São Bernardo do Campo (SP). O time derrotou o adversário por 27 a 24.
Na fase classificatória, enquanto o Pinheiros terminou na primeira colocação invicto com seis vitórias, a Metodista foi a segunda colocada, com quatro vitórias, apenas uma derrota e um empate. Na semifinal, os paulistanos derrotaram a Unopar Londrina/Sercomtel (PR). Já a Metodista garantiu a vaga na decisão depois de vencer o TCC/Unitau/Unimed/Taubaté (SP).
As duas equipes estão sempre se enfrentando em jogos decisivos. Ambas fizeram também a final das duas últimas edições da Liga, que terminaram com a vitória do clube da capital. Porém, este ano, nas finais do Pan-Americano de Clubes e do Campeonato Paulista, quem levou a melhor foi o time do ABC. 
O treinador do Pinheiros, Sérgio Hortelan, enfatiza que a equipe não pode perder a atenção, mesmo estando com a vantagem. "Vencemos a partida fora de casa e estamos na frente, mas não podemos relaxar. Acredito que o jogo de domingo será muito equilibrado como deve ser um duelo que irá definir o título nacional", analisou. 
O armador Oswaldo, que marcou dois gols no primeiro duelo, compartilha a mesma opinião. "Será uma partida muito forte. Temos a vantagem de ter vencido o primeiro jogo, mas isso não garante nada. A diferença no placar foi pequena. A disputa está aberta e o título só será definido no domingo", acrescentou o jogador.  
A situação da Metodista ficou mais complicada após a derrota em casa na noite de ontem. Agora, a equipe precisa reverter o resultado diante da torcida adversária e vencer por pelo menos quatro gols. Para o técnico José Ronaldo do Nascimento, o SB, o mais importante neste momento é corrigir os erros cometidos no primeiro jogo. "Temos que analisar nossos erros, principalmente no sistema defensivo, que pesou bastante na primeira partida. Além disso, tivemos erros de finalização que não podem acontecer em jogos decisivos como estes", analisou. 
Mesmo com o resultado adverso dentro de casa, o treinador da Metodista acredita nas chances da equipe. "Já esperava por jogos difíceis e não tivemos uma derrota com muita diferença. O primeiro jogo foi equilibrado e temos todas as chances de reverter esse resultado no domingo", concluiu.  
O ponta Renato Tupan, um dos jogadores mais experientes da equipe, acrescenta que farão de tudo para buscar uma boa vitória, mesmo diante da torcida adversária. "Temos dois dias para assistir ao vídeo do primeiro jogo e analisar nossa atuação. Agora precisamos ganhar por quatro gols de vantagem para conseguirmos ser campeões. Na primeira partida tivemos vários erros, principalmente no segundo tempo, quando eles conseguiram abrir e não podemos deixar que isso novamente no domingo.aconteça 

Equilíbrio marca a primeira rodada da semifinal da Liga Feminina


A Liga Nacional Feminina de Handebol teve a primeira rodada da semifinal disputada na noite desta quinta-feira (29). As partidas foram marcadas pelo equilibro entre as equipes. Blumenau/Furb (SC) e UnC/Concórdia (SC) empataram e a Metodista/São Bernardo (SP) venceu o Coca Cola/Copel/Unipar/Cianorte (PR) por apenas quatro gols de vantagem.
O jogo entre Blumenau (SC) e Concórdia (SC) foi realizado no Complexo Esportivo Bernardo Werner, o Sesi, em Blumenau (SC), e fechou com 20 gols para cada lado (11 a 10 no primeiro tempo). A artilheira foi Amanda Andrade, de Concórdia (SC), com seis tentos. 
Coca Cola/Copel/Unipar/Cianorte (PR) e Metodista/São Bernardo (SP) se enfrentaram no Ginásio de Esportes Tancredo Neves, em Cianorte (PR). A equipe de São Bernardo do Campo (SP) levou a melhor e fechou a partida por 24 a 20 (15 a 12). Deise balançou a rede sete vezes e foi a goleadora.
No próximo domingo (2), as equipes voltam a se encontrar pelo segundo jogo da semifinal. A Metodista/São Bernardo (SP) recebe o Coca Cola/Copel/Unipar/Cianorte (PR) no Ginásio Vitório Zanon, o Baetão, em São Bernardo do Campo (SP), às 11h30. Em Concórdia (SC) será realizado o confronto entre UnC/Concórdia (SC) e Blumenau/Furb (SC), no Ginásio da UnC/Concórdia, às 18h30.



Pinheiros sai na frente nas finais da Liga Nacional Masculina


O EC Pinheiros (SP) saiu na frente nas finais da Liga Nacional Masculina de Handebol. Contra a Metodista/São Bernardo/Besni (SP), o time da capital venceu por 27 a 24 (14 a 13 no primeiro tempo), a primeira partida disputada na noite desta quinta-feira (29), no ginásio Vitório Zanon (Baetão), em São Bernardo do Campo (SP). O segundo e decisivo jogo será disputado no domingo (2), no ginásio Henrique Villaboim (dentro do clube Pinheiros), às 20h.
O Pinheiros começou no ataque e logo de cara encontrou o forte bloqueio da Metodista. Depois de trabalhar bem a primeira jogada, Matheus abriu o placar com um chute do meio da quadra. A equipe da casa revidou e também abriu o placar rapidamente. Daí em diante, o equilíbrio predominou, como já era esperado, principalmente pela excelente atuação dos goleiros Rick, da Metodista, e Marcão, do Pinheiros. Até o final do primeiro tempo, o marcador não mostrava a vantagem de nenhum dos dois lados e terminou com apenas um gol de diferença para os visitantes: 14 a 13.
No segundo tempo, o equilíbrio permaneceu, mas o Pinheiros conseguiu se sobressair um pouco com ataques precisos, desestabilizando a defesa da Metodista. A maior vantagem veio após os 20 primeiros minutos, quando conseguiu abrir três gols e daí pra frente, manteve a diferença até o final.
Apesar da vitória, o Pinheiros não se vê favorito ao título. De acordo com o treinador da equipe de São Paulo (SP), Sérgio Hortelan, apesar da vantagem, a equipe não pode relaxar. "A partida de hoje foi muito boa, apesar de poucos gols. Para mim, o destaque da nossa equipe foi a defesa. Ganhar é importante, ainda mais fora de casa, mas essa vantagem não assegura nada", afirmou.
O goleiro César de Almeida, o Bombom, também não acredita em favoritismo. "Esta partida foi um clássico. Apesar da vitória, não tem nada definido, até porque a diferença de gols foi muito pequena. Com certeza, o  próximo jogo terá um ritmo ainda mais forte", destacou.
O técnico da Metodista, José Ronaldo do Nascimento, o SB, disse que já esperava um jogo difícil, mas que apesar da derrota o placar foi equilibrado todo o tempo. "Principalmente no segundo tempo, o lado ofensivo deles funcionou muito bem e nós tivemos muitos erros de defesa", destacou. No entanto, ele frisa que o campeonato ainda está em aberto e eles farão de tudo para reverter a desvantagem no domingo. "Tivemos também pontos positivos. O Chiuffa, por exemplo, finalizou muito bem e fez uma diferença", completou.
O armador Japa lembrou os erros cometidos pela equipe durante a partida. "Erros como estes não podem acontecer em um jogo de final. Perdemos vários contra-ataques e nossa defesa falhou em muitos momentos. Temos que analisar tudo muito bem agora e melhorar o que não saiu direito", analisou.

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Metodista e Pinheiros iniciam a decisão da Liga


Uma final com garantia de equilíbrio. É nessa situação que Metodista/São Bernardo/Besni, de São Bernardo do Campo (SP), e Esporte Clube Pinheiros, de São Paulo (SP), chegam à decisão da Liga Nacional Masculina de Handebol. Esses são os times mais vitoriosos da competição e se enfrentam na final pela terceira vez consecutiva. O primeiro desafio será nesta quinta-feira (29), às 20h, no Ginásio Vitório Zanon, o Baetão, em São Bernardo do Campo, enquanto o segundo, e último, acontecerá no domingo (2) às 20h, no ginásio do Pinheiros, em São Paulo (SP). A entrada é franca e haverá sorteio de brindes nas duas partidas.
Em 2010 e 2011, Pinheiros e Metodista foram os finalistas e, nas duas ocasiões, a equipe de São Paulo levou a melhor. O Pinheiros foi campeão em outras duas edições (2007 e 2009) e foi vice em cinco (97/98/99/01 e 05). Já a Metodista é a recordista em títulos: a equipe levantou a taça oito vezes (97/98/99/00/01/02/04 e 06) e ficou com o vice em quatro oportunidades (03/08/10 e 11). O campeonato nacional, que é disputado desde 1997, contou em todas edições com pelo menos um dos dois times na briga pelo título - o que prova mais uma vez o equilíbrio entre as equipes finalistas.
De acordo com o ponta direita Fábio Chiuffa, de 23 anos e há 10 na Metodista, a equipe está motivada para fechar o ano com o título nacional. "Estamos treinando forte, com foco no nosso objetivo e muito motivados para ganharmos mais essa taça. Mas sabemos que o Pinheiros também está preparado. Serão jogos com duas equipes fortes", afirma Chiuffa, que disputa a terceira final da Liga Nacional.
Com relação ao retrospecto das equipes na competição, o Pinheiros leva a melhor. Invicta após oito partidas, o time da capital tem média de 32,25 gols marcados por jogo contra 22,37 sofridos. Já a Metodista, que soma seis vitórias, um empate e uma derrota, marcou em média 29 por partida e levou 23,75. 
Segundo Fábio Vanini, ponta direita do Pinheiros, a equipe está pronta para a final. "Não pensamos em favoritismo, pois sabemos como será uma partida difícil. Este ano, perdemos em duas finais para a Metodista - no Campeonato Pan-Americano de Clubes e no Paulista - e vamos tentar reverter essa situação, mesmo sabendo que eles são ainda mais fortes em partidas decisivas", afirma Vanini.
Segundo o jogador do Pinheiros, que, aos 35 anos, tem no currículo várias disputas de finais pela Liga, este será um jogo com predomínio do equilíbrio. "Será um clássico. São duas equipes que se conhecem muito e que se alternam na conquista de títulos da Liga. Vamos fortes e estamos preparados para mais esta final", afirma Fábio Vanini.
Na segunda partida, o Pinheiros tem a vantagem de decidir em casa por ter feito melhor campanha na fase classificatória.

Primeiro jogo da final da Liga Nacional Masculina de Handebol
Metodista/São Bernardo/ Besni x Esporte Clube Pinheiros, de São Paulo (SP)
Local: Ginásio Vitório Zanon (Baetão), localizado na rua Armando Italo Setti, S/N, São Bernardo do Campo (SP)
Horário: 20h
Entrada franca

domingo, 25 de novembro de 2012

Pinheiros e Metodista estão na final da Liga Masculina


O Esporte Clube Pinheiros (SP) e a Metodista/São Bernardo (SP) são os finalistas da Liga Nacional Masculina de Handebol. Na tarde deste domingo (25), no Ginásio Henrique Villaboim, em São Paulo (SP), o Pinheiros (SP) venceu a segunda partida da semifinal disputada com a Unopar Londrina/Sercomtel (PR) por 31 a 20 (16 a 8 no primeiro tempo). Com mais esse resultado positivo, a equipe de São Paulo (SP) segue invicta na competição. Marcelo Didier, ponta da equipe vencedora, foi o artilheiro da partida, com seis gols.
No início deste domingo (25), foi a vez da Metodista (SP) garantir a vaga, após vencer o TCC/Unitau/Unimed/Tarumã/Taubaté (SP) por 25 a 20 (12 a 9), no Ginásio Vitório Zanon (Baetão), em São Bernardo do Campo (SP).
O primeiro jogo da final está programado já para a próxima quinta-feira (29), enquanto a grande final para o domingo, dia 2. O Pinheiros (SP), líder na primeira fase, tem a vantagem de decidir em casa, por ter feito melhor campanha.

Metodista é finalista da Liga Nacional Masculina


A Metodista/São Bernardo (SP) é a primeira equipe a garantir vaga na final da Liga Nacional Masculina de Handebol. Neste domingo (25), no Ginásio Vitório Zanon (Baetão), em São Bernardo do Campo (SP), o time da casa venceu a segunda partida da semifinal disputada contra o TCC/Unitau/Unimed/Tarumã/Taubaté (SP), por 25 a 20 (12 a 9 no primeiro tempo). No primeiro jogo desta fase, a Metodista (SP) fechou o placar em 31 a 26 (13 a 12).
A partida teve três atletas na artilharia, todos com cinco tentos cada. Carlos Castillo, ponta esquerda, e Fábio Chiuffa, ponta direita, ambos da Metodista (SP), além de André Ribeiro, armador esquerdo do Taubaté (SP) foram os goleadores.
Agora, a Metodista (SP) aguarda o resultado da partida entre Esporte Clube Pinheiros (SP) e Unopar Londrina/Sercomtel (PR) para conhecer o seu adversário na final. O jogo será neste domingo (25), às 17h, no Ginásio Henrique Villaboim, em São Paulo (SP). No primeiro confronto entre as equipes, o Pinheiros (SP) saiu na frente e venceu a Unopar (PR) por 26 a 22 (14 a 14).

quarta-feira, 21 de novembro de 2012

Unopar e Pinheiros duelam pela Liga Nacional


A Liga Nacional Masculina de Handebol chega às semifinais. O primeiro confronto desta fase será entre a Unopar Londrina/Sercomtel (PR), que recebe o Esporte Clube Pinheiros (SP), nesta quinta-feira (22), no Ginásio de Esportes Darcy Côrtes, o Moringão, em Londrina (PR), às 20h.
A partida coloca em quadra a quarta colocada na fase classificatória, a Unopar (PR), que somou seis pontos, e o líder Pinheiros (SP), com 12. Na primeira fase, o confronto entre as duas equipes terminou com vantagem dos paulistas. A partida foi realizada em Londrina (PR) no dia 15 de setembro e fechou em 24 a 31 (13 a 16 no primeiro tempo) para o time de São Paulo.
De acordo com o técnico da Unopar (PR), Giancarlos Ramirez, o adversário vive um ótimo momento, mas a equipe de Londrina (PR) vem treinando forte para conquistar um resultado positivo. "O Pinheiros vem bem, com vários atletas de Seleção Brasileira e com um técnico de alto nível. Nós viemos para a competição com uma equipe mais jovem, mas que vem crescendo a cada dia. Estamos treinando muito para entrar em quadra preparados para um bom jogo e para sairmos com a vitória", afirmou. 
O Pinheiros (SP) também vem forte para a partida. Para Sérgio Hortelan, treinador da equipe paulista, a cautela é um dos pontos mais importantes. "Vamos para Londrina com cuidado e não podemos correr risco no placar. A equipe da casa é excelente, inclusive já trabalhei com vários desses atletas. Eles marcam muito bem e tem um ótimo goleiro. Além disso, Londrina tem sempre a questão do público, que influencia e auxilia bastante no aspecto motivacional da equipe da casa. É uma pressão forte, mas vamos com tudo para trazer o resultado positivo para o jogo em São Paulo", destacou.
Feminino - Já pela Liga Feminina, as equipes seguem na busca pela classificação para a fase semifinal. A UNC Concórdia (SC) enfrenta o Coca Cola/Copel/Unipar/Cianorte (PR), no Ginásio da UNC, em Concórdia (SC), também às 20h. Enquanto o time catarinense é o líder, com oito pontos em cinco jogos, a Coca Cola/Copel/Unipar/Cianorte (PR) é a quarta colocada, com seis pontos em quatro jogos.

domingo, 11 de novembro de 2012

Metodista vence Caxias do Sul pela Liga Nacional


Neste sábado (10), quatro equipes entraram em quadra pela disputa da Liga Nacional Feminina de Handebol. Em Caxias do Sul (RS), no Ginásio Poliesportivo da UCS, o APAH/UCS/Caxias do Sul (RS) recebeu a Metodista/São Bernardo (SP) e perdeu por 24 a 27 (9 a 12 no primeiro tempo). Com o resultado, a equipe de São Bernardo do Campo (SP) ficou mais próxima da classificação para a fase semifinal.

A outra disputa da noite foi em Novo Hamburgo (RS), no Ginásio da Sociedade Ginástica. O Santa/Feevale/Novo Hamburgo (RS) conquistou sua primeira vitória na competição, após passar pelo CHI/Itapevi (SP) por 28 a 26 (14 a 13). A artilheira da partida foi Ana Paula Nascimento, do time paulista, com 11 gols.

A Liga Nacional tem sequência em 22 de novembro. Pelo feminino, a UNC/Concórdia (SC) enfrenta a Coca Cola/Copel/Unipar/Cianorte (PR), em Concórdia (SC), às 20h. No mesmo dia, pelo masculino, será realizado o primeiro jogo da semifinal.

sexta-feira, 9 de novembro de 2012

Técnico da Seleção Masculina dá sequência a Tour pelo Brasil


Após concluir os treinamentos com a Seleção Masculina de Handebol, o técnico  espanhol Jordi Ribera dá sequência ao tour que tem feito pelo Brasil, com o objetivo de padronizar o ensino de handebol pelo País. Desta vez, o treinador está em Rio Branco, no Acre, até o próximo domingo (11), para dar clínicas e palestras para jogadores e professores da modalidade. Na sequência, ele irá a São José dos Pinhais (PR) para acompanhar os Jogos da Juventude do Paraná.
O trabalho do treinador inclui observar os jovens atletas dos Estados e detectar potenciais jogadores que possam integrar equipes de ponta e fazer parte das Seleções. Desde que retornou ao Brasil em junho para o comando da Seleção, Jordi voltou a colocar em prática o programa de acampamentos regionais, que ainda pretende passar conhecimento a técnicos. A visita aos Jogos da Juventude do Paraná faz parte também deste projeto, pois lá, o treinador pode dar continuidade ao trabalho de observação dos atletas.
"É uma grande chance de observar bons jogadores e fazer um cadastro para que eles possam ser aproveitados no futuro, participando dos acampamentos que serão realizados no próximo ano, no Centro de Treinamento da modalidade", explicou Jordi.
Desde que iniciou o tour, Jordi já passou por Boa Vista (RR), Macapá (AP), Belém (PA), Teresina (PI), Aracaju (SE), Brasília (DF), Maringá (PR) e Poços de Caldas (MG). Até o fim do ano, ele ainda tem programadas visitas ao Rio de Janeiro (RJ) e a Cuiabá (MT).

quinta-feira, 8 de novembro de 2012

Metodista (SP) garante a vitória contra Novo Hamburgo (RS) na Liga Nacional


A Metodista/São Bernardo (SP) garantiu a vitória sobre o Santa/Feevale/Novo Hamburgo (RS), nesta quinta-feira (8) pela Liga Nacional Feminina de Handebol. A equipe paulista não teve muitas dificuldades para passar pelo time da casa, com o placar de 25 a 12 (13 a 7 no primeiro). A partida foi disputada no Ginásio de Esportes da Sociedade Ginástica de Novo Hamburgo (RS).

Com o resultado, a Metodista somou seis pontos e reafirmou as chances de conquistar uma das quatro vagas para as semifinais do campeonato. A artilharia da noite ficou bastante dividida. Cinco jogadoras fizeram quatro gols: Chayane, de Novo Hamburgo, e Monique, Célia, Tayra e Regiane, pelo time vencedor. 

Seleção Masculina encerra treinamentos no ABC


A Seleção Masculina de Handebol encerrou nesta quarta-feira (7) a fase de treinamento que fez no ABC Paulista desde o dia 29 de novembro. O grupo de 21 jogadores convocados pelo técnico espanhol Jordi Ribera investiu pesado na preparação de olho no Campeonato Mundial, que será disputado em janeiro, na Espanha. A equipe, que mescla atletas experientes e outros mais jovens, começou a definir a maneira como irá trabalhar até lá para enfrentar os adversários complicados que terão pela frente na competição.
Segundo o treinador, os dias concentrados foram bastante proveitosos como início da preparação específica para o Mundial. "Os treinamentos foram muito produtivos. Todos os jogadores foram muito bem e estão empenhados e com vontade de fazer parte da equipe. Mesmo os mais jovens e que foram integrados ao grupo agora, já começaram a entender a nova dinâmica da Seleção", comentou.
Desta fase participaram apenas atletas que atuam no Brasil. Aqueles que jogam na Europa estão em plena disputa da temporada, que inclui a Champions League. "Ainda teremos outras fases de treinamento e, depois disso, iremos definir aqueles que irão ao Mundial, apenas temos que levar uma equipe com 16 atletas e aqui temos um número bem maior. Os que estão na Europa precisam cumprir seus compromissos lá e, depois, se juntar ao grupo nos próximos treinos", avaliou Jordi Ribera.
O goleiro César Augusto de Oliveira, o Bombom, integrou pela primeira vez a Seleção Adulta, mas garante que já se adaptou à maneira de trabalhar do técnico Jordi Ribera. "No começo foi bem difícil para alguns atletas novos, principalmente para aqueles que jogam na linha. Para mim, que atuo no gol, o treinamento é um pouco diferente. A adaptação está sendo boa."
Bombom é um dos três goleiros convocados para a Seleção, ao lado de Luis Ricardo do Nascimento, o Rick, e Leonardo Vial Tercariol, o Ferrugem. Ele afirma que a troca de conhecimento também está sendo enriquecedora. "Não pensamos em disputa por posição nesse momento. Isso é uma coisa que encaro com naturalidade. É a primeira vez que estamos trabalhando juntos. Está sendo uma boa troca de experiência não só dentro da quadra, mas também nos outros momentos da concentração."
O armador Gustavo Nakamura, o Japa, é um dos mais experientes do grupo e também viu grande progresso nos trabalhos iniciados há dez dias. "A fase foi muito boa. Apesar de estarmos já no fim do ano, todo mundo esteve muito dedicado. Antes do Pan tivemos pouco tempo de treinamento junto com o Jordi, que retornou ao comando da Seleção. Com esses treinamentos conseguimos uma identificação. Estamos caminhando para ter uma 'cara' para o Mundial", disse o jogador. "Nesta fase ainda não conversamos sobre adversários, ficamos mais focados na preparação da nossa equipe. Na próxima etapa de treinos, devemos estudar melhor os oponentes e ver como vamos nos posicionar diante de cada um deles."
A Seleção Masculina volta a se reunir em dezembro para mais duas fases de treinamento no Brasil, uma antes e outra após o Natal.
No Mundial Masculino, o Brasil integra o grupo Grupo A, ao lado de França, Alemanha, Argentina, Tunísia e Montenegro. A sede desta chave será Barcelona/Granollers, local que receberá também a fase final do Mundial. O grupo B, que terá como sede Sevilha, será composto por Dinamarca, Macedônia, Islândia, Catar e Rússia. Saragoza receberá a chave C, que tem Sérvia, Eslovênia, Polônia, Coreia do Sul, Bielo Rússia e Arábia Saudita. A capital Madri hospedará o grupo D, com Espanha, Croácia, Hungria, Argélia, Egito e Austrália.

Seleção Brasileira
Goleiros: César Augusto de Oliveira (EC Pinheiros-SP), Leonardo Tercariol (Metodista/São Bernardo/Besni-SP) e Luiz Ricardo do Nascimento (Metodista/São Bernardo/Besni-SP).
Pivôs: Alexandro Pozzer (EC Pinheiros-SP), Emerson Santos Silva (Unimed/UEM/Maringá-PR) e Vinícius Teixeira (Metodista/São Bernardo-SP).
Pontas: André Martins Soares (TCC/Unitau/Unimed/Tarumã/Taubaté-SP), Gil Vicente Pires (Unoesc/Unimed/Chapecó-SC), Fábio Chiuffa (Metodista/São Bernardo/Besni-SP), Lucas Cândido (TCC/Unitau/Unimed/Tarumã/Taubaté-SP) e Wesley de Freitas (Metodista/São Bernardo/Besni-SP).
Centrais: André Vinícius Silva (TCC/Unitau/Unimed/Tarumã/Taubaté-SP), Diogo Hubner (Metodista/São Bernardo/Besni-SP), João Pedro Francisca da Silva (EC Pinheiros-SP) e Thiago Roberto dos Santos (TCC/Unitau/Unimed/Tarumã/Taubaté-SP).
Armadores: Arthur Patrianova (EC Pinheiros-SP), Fernando Pacheco Filho (EC Pinheiros-SP), Francisco Jorge da Silva (Metodista/São Bernardo/Besni-SP), Gustavo Nakamura Cardoso (Metodista/São Bernardo/Besni-SP), Matheus Parrela Filho (EC Pinheiros-SP) e Oswaldo Maestro Guimarães (EC Pinheiros-SP).

quarta-feira, 7 de novembro de 2012

Novo Hamburgo (RS) recebe a Metodista/São Bernardo


A rodada desta quinta-feira (8) coloca em quadra duas equipes com situações bem diferentes na Liga Nacional Feminina de Handebol. Enquanto as donas da casa, do Santa/Feevale/Novo Hamburgo (RS), ainda não pontuaram na competição e buscam a primeira vitória, a Metodista/São Bernardo (SP) luta para se manter entre os quatro classificados para a fase semifinal. A partida será disputada no Ginásio de Esportes da Sociedade Ginástica de Novo Hamburgo (RS), às 21h30.
A equipe do ABC Paulista fez até agora quatro jogos na competição, dos quais venceu dois e perdeu dois, somando quatro pontos. No último deles, contra o CHI/Itapevi (SP) saiu de quadra com a derrota por apenas um gol. O resultado deixou a equipe ainda mais focada nos próximos confrontos, para não correr o risco de ficar de fora das semifinais. "Nós estamos treinando muito forte, pois precisamos da vitória", afirmou a ponta esquerda Dayane.
O fato das adversárias ainda não terem pontuado no campeonato não muda o comportamento da equipe visitante, segundo a jogadora da Metodista. "Não subestimamos adversário nenhum. Vamos entrar em quadra para ganhar como em qualquer jogo. Essas duas derrotas complicaram um pouco a nossa situação, então, esse jogo é muito importante", completou Dayane.
O time do Rio Grande do Sul agora tem o objetivo de garantir a primeira vitória na competição e para isso precisa passar pela atual campeã da Liga "Não estamos fazendo um bom campeonato", confessou o técnico de Novo Hamburgo, Renato Arena. "Estamos motivados para fazer um grande jogo e conseguir nossa primeira vitória, mesmo sabendo que a Metodista é uma equipe experiente que vem de uma derrota e precisa vencer, por isso, a dificuldade do confronto aumentou, já que para eles a vitória é muito importante", analisou.
No sábado, a Liga Nacional retorna com dois confrontos. O Santa/Feevale/Novo Hamburgo volta a jogar em casa contra o CHI/Itapevi (SP), às 19h30, no Ginásio de Esportes da Sociedade Ginástica de Novo Hamburgo. Mais cedo, às 17h, a APAH/UCS/Caxias do Sul (RS) recebe a Metodista/São Bernardo, no ginásio Poliesportivo da UCS, em Caxias do Sul (RS).

quinta-feira, 1 de novembro de 2012

Liga Nacional Feminina tem duelos regionais no Sul


A Liga Nacional Feminina de Handebol tem sequência neste sábado (3) com duas partidas na região Sul do País. Primeiro, o Complexo Esportivo Bernardo Werner, em Blumenau, recebe o confronto catarinense entre a vice-líder Blumenau/FURB e a líder UNC/Concórdia, às 17h. Na sequência, às 19h30, é a vez das gaúchas do APAH/UCS/Caxias do Sul e do Santa/Feevale/Novo Hamburgo se enfrentarem no Ginásio da UCS, em Caxias do Sul.
A UNC/Concórdia segue invicta na competição, com quatro vitória em quatro jogos, equanto o time de Blumenau sofreu um resultado adverso, na última rodada que disputou, contra a Metodista/São Bernardo. Tanta proximidade na classificação gera uma grande expectativa de ambas as equipes, já que o duelo pode definir se a liderança trocará de mãos ou não.
Dependendo do resultado, Blumenau pode até tomar a ponta na tabela, porém, segundo o técnico Sérgio Graciano, para isso, é preciso vencer e com uma diferença maior que cinco gols no placar. "Sabemos que será como sempre um jogo muito equilibrado. Precismos ganhar com este saldo razoável e nos últimos quatro anos não temos conseguido isso contra Concórdia. As vitórias são sempre muito apertadas", contou.
Para o técnico, esta será uma das mais duras partidas da competição, assim como a próxima contra  o Coca Cola/Copel/Unipar/Cianorte (PR), na última rodada da fase classificatória. "Nosso escorregão contra a Metodista nos custou caro. Estávamos indo bem na partida, mas nos momentos finais declinamos, perdemos por sete gols e demos adeus à liderança. Teremos dois adversários bem difíceis pela frente. Concórdia vem trabalhando com a mesma base há tempos. Elas têm um bom conjunto e uma armação muito forte. O grande destaque da equipe é a Amanda. Temos que tentar parar o contra-ataque dela." 
A armadora Amanda, de Concórdia, também comenta sobre a importância do jogo para a equipe. "Blumenau é nosso adversário direto, por isso, sábado não podemos perder, se quisermos manter o primeiro lugar na classificação", avaliou. A jogadora destaca as qualidades da equipe adversária. "O que elas têm de mais forte é a agilidade. É um grupo de atletas jovens que podem até perder um pouco na experiência, mas ganham na velocidade", analisou.
Já no duelo gaúcho, a situação dos times na tabela é bem diferente. As duas ainda não pontuaram, porém, a APAH/UCS/Caxias do Sul, dona da casa, ocupa a quinta colocação, enquanto as visitantes do Santa/Feevale/Novo Hamburgo estão em sétimo. Ambas fizeram até agora três jogos.
Tabela                                             
Sábado (3)
17h -  Blumenau/FURB x UNC/Concórdia
Complexo Esportivo Bernardo Werner, em Blumenau (SC)
19h30 - APAH/UCS/Caxias do Sul x Santa/Feevale/Novo Hamburgo
Ginásio da UCS, em Caxias do Sul (RS)

segunda-feira, 29 de outubro de 2012

Morten Soubak avalia atuação de brasileiras na Europa


O técnico da Seleção Feminina de Handebol, Morten Soubak, esteve na Europa, no último fim de semana (27 e 28) para conferir de perto o desempenho de algumas brasileiras que atuam no Continente. O dinamarquês, que já planeja a próxima convocação para treinamentos da equipe, foi acompanhar um pouco das atividades das jogadoras do Hypo Nö, na Áustria, equipe que tem um convênio firmado com a Confederação Brasileira de Handebol e possui oito atletas do País no elenco. O treinador assistiu também a alguns confrontos da Champions League, com brasileiras em quadra.
"Foi uma ótima visita. Assisti ao jogo do Hypo, contra o Buxtehuder SV, da Alemanha. O time austríaco jogou muito bem, ganhando de oito gols fora de casa. Foi um jogo muito difícil, então, pude sentir como o entrosamento das atletas está funcionando. Elas estão muito unidas e treinando bem. Vi também partida da Chana, pelo Randers HK, da Dinamarca, e da Duda, pelo Györi Audi ETO KC, da Hungria. Todas estão em excelente forma na competição", avaliou Morten.
O Hypo Nö conta com quatro jogadoras brasileiras que passaram a integrar a equipe nesta temporada: Deonise, Dara, Mayara e Karol, além de mais quatro que já atuavam na equipe: Alexandra, Ana Paula, Fernanda e Bárbara. Morten ressaltou o empenho do grupo. "Todas estão trabalhando muito bem. O comando da equipe está bem habituado às brasileiras no grupo e elas também estão bem adaptadas ao País e ao clube, o que facilita muito", completou.
Morten aproveitou para fazer uma visita à pivô Daniela Piedade, que sofreu um AVCI (Acidente Vascular Cerebral Isquêmico), no início do mês, antes de uma partida por seu novo clube, o Krim Ljubljana, da Eslovênia. "Ela está muito bem, se cuidando, fazendo fisioterapia e realizando exames para saber a causa do ocorrido. Foi muito bom visitá-la, ver como ela está. O clube está dando todo o apoio necessário a ela. Estão de parabéns pelo trabalho", finalizou Morten.

sábado, 27 de outubro de 2012

Liga Nacional Masculina encerra primeira fase


A fase classificatória da Liga Nacional Masculina de Handebol chegou ao fim neste sábado (27), com dois confrontos que tiveram como palco o Estado de São Paulo. Primeiro, a Metodista/São Bernardo/Besni (SP) passou facilmente pelo Força Jovem Esporte Clube (ES), por 41 a 22, no ginásio Vitório Zanon (Baetão), em São Bernardo do Campo (SP). A artilharia do confronto ficou dividida entre Cubano, do time paulista, e Thiago Machado, da equipe capixaba, com sete gols cada um.
Logo depois, o EC Pinheiros manteve a invencibilidade na competição. A equipe da capital fechou o equilibrado jogo contra o Interativo/São Carlos (SP), em 28 a 24 (15 a 13), no ginásio Henrique Villaboim, em São Paulo (SP) e manteve o primeiro lugar da fase classificatória. O time do interior ficou com a artilharia do duelo, com nove gols de Mamute.
Liga Masculina
Metodista/São Bernardo (SP) 41 (20) x (10) 22 Força Jovem Esporte Clube (ES)
Esporte Clube Pinheiros (SP) 28 (15) x (13) 24 Interativo/AHB/São Carlos (SP)


quinta-feira, 25 de outubro de 2012

Copa Nordeste Juvenil Masculina e Feminina


A Copa Nordeste Juvenil Masculina e Feminina de Handebol já têm definidas as equipes semifinalistas. Entre os homens, Colégio Darwin/Gal. Sampaio (CE), Família Milgrau (SE), CAIC Balduino/GHC/UFPI (PI) e Uapon/Açu (MA) foram os melhores de suas chaves e continuam na briga pelo título. Já o Colégio Professora Jenina Góis (CE), CAIC Balduino/GHC/UFPI (PI),  Português/Aeso (PE) e Ipanema (AL) avançaram entre as mulheres. Os demais times seguem na competição para definir as posições na classificação. As semifinais serão realizadas nesta quinta-feira (25) e as finais na sexta-feira (26), no Ginásio Tenente Madalena, em Maceió (AL).
A terceira rodada, última da fase classificatória, foi realizada nesta quarta-feira (24). Pelo feminino, Português/Aeso (PE) e CAIC Balduino/GHC/UFPI (PI) fizeram uma partida bastante disputada, que fechou com apenas um gol de vantagem: 20 a 19 (8 a 5 no primeiro tempo) para a equipe de Pernambuco. A artilharia ficou com Adriana Alves, do CAIC Balduino/GHC/UFPI (PI), com sete gols. No segundo jogo do dia, o Cecepa (AL) perdeu para o Ipanema (AL) por 14 a 23 (10 a 13). Camila Jéssica, do time vencedor, foi quem mais marcou: foram sete gols.
Já no masculino, foram três partidas. A mais elástica foi entre o CAIC Balduino/GHC/UFPI (PI) e a Família Milgrau (SE). A equipe do Piauí venceu por 41 a 27 (19 a 11).  O goleador foi Romário Dias, do CAIC Balduino/GHC/UFPI (PI), com oito marcações. Outro time que não encontrou dificuldade para vencer foi o Uapon/Açu (MA), que passou pelo Ipanema (AL) por 36 a 24 (18 a 10). Com sete gols, Ítalo Ribeiro, do Uapon/Açu (MA), foi o goleador. A rodada fechou com a vitória do Colégio Darwin/Gal. Sampaio (CE) sobre o Cecepa (AL). Enquanto a equipe do Ceará marcou 39 vezes, a de Alagoas fez 24 (22 a 11). Mais uma vez,  José Maury Neto, do Colégio Darwin/Gal. Sampaio (CE), foi o artilheiro da rodada, com 16 gols.
Tabela
Jogos do masculino
Segunda-feira (22)
Gracho/FMG (SE) 28 (15) x (14) 24 FHC/Maurício de Nassau (PB)
Ipanema (AL) O x W Colégio Darwin/Gal. Sampaio (CE)
Cecepa (AL) 27 (14) x (16) 30 Uapon/Açu (MA)
Terça-feira (23)
CAIC Balduino/GHC/UFPI (PI) 34 (14) x (5) 14 FHC/Maurício de Nassau (PB)
Ipanema (AL) 23 (17) x (12) 30 Cecepa/Margarez (AL)
Colégio Darwin/Gal. Sampaio (CE) 27 (17) x (7) 24 Uapon/Açu (MA)
Quarta-feira (24)
CAIC Balduino/GHC/UFPI (PI) 41 x 27 Família Milgrau (SE)
Ipanema (AL) 24 x 36 Uapon/Açu (MA)
Cecepa (AL) 24 x 39 Colégio Darwin/Gal. Sampaio (CE)
Quinta-feira (25)
FHC/Maurício de Nassau (PB) x Ipanema (AL) (disputada por posições na classificação)
Colégio Darwin/Gal. Sampaio (CE) x Família Milgrau (SE)
CAIC Balduino/GHC/UFPI (PI) x Uapon/Açu (MA)
Sexta-feira (26)
Finais
Jogos do feminino
Segunda-feira (22)
CAIC Balduino/GHC/UFPI (PI) 29 (12) x (9) 21 FHC/Maurício de Nassau (PB)
Ipanema (AL) 23 (11) x (15) 39 Colégio Professora Jenina Góis (CE)
Terça-feira (23)
Português/Aeso (PE) 31 (14) x (5) 16 FHC/Maurício de Nassau (PB)
Cecepa (AL) 14 (6) x (14) 30 Colégio Professora Jenina Góis (CE)
Quarta-feira (24)
Português/Aeso (PE) 20 x 19 CAIC Balduino/GHC/UFPI (PI)
Cecepa (AL) 14 x 23 Ipanema (AL)
Quinta-feira (25)
Colégio Professora Jenina Góis (CE) x CAIC Balduino/GHC/UFPI (PI)
Português/Aeso (PE) x Ipanema (AL)
Sexta-feira (26)
Finais

Serviço
Copa Nordeste Juvenil Masculina e Feminina de Handebol
22 a 26 de outubro de 2012
Ginásio Tenente Madalena, localizado na Rua General Hermes da Fonseca, s/nº, Cambona, Maceió (AL)

quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Taubaté e Metodista vencem na Liga Nacional Masculina


Duas partidas movimentaram a Liga Nacional Masculina de Handebol nesta quinta-feira (18). O confronto entre TCC/Unitau/Unimed/Tarumã/Taubaté (SP) e Unopar Londrina/Sercomtel (PR), disputado no ginásio CEMTE, em Taubaté (SP), teve a vantagem do time da casa, com o placar de 31 a 24 (15 a 11 no primeiro tempo). A artilharia ficou com o armador André, do time paulista, com oito gols. Este foi o último confronto das duas equipes na fase classificatória. 
No outro jogo da rodada, a Metodista/São Bernardo/Besni (SP) derrotou o Interativo/AHB/São Carlos (SP), por 32 a 23 (19 a 12), no ginásio Milton Olaio Filho, em São Carlos (SP). Thiago, da Metodista, anotou oito gols e foi o destaque do duelo. 
A Liga Nacional Masculina retorna no sábado (27), com os últimos confrontos da fase classificatória entre Metodista/São Bernardo/Besni (SP) e Força Jovem EC (ES), e Pinheiros (SP) contra o Interativo/AHB/São Carlos (SP).
Resultados desta quinta-feira (18)
Liga Nacional Masculina
TCC/Unitau/Unimed/Tarumã/Taubaté (SP) 31 x 24 Unopar Londrina/Sercomtel (PR)
Ginásio CEMTE, em Taubaté (SP)
Interativo/AHB/São Carlos (SP) 23 x 32 Metodista/São Bernardo/Besni (SP)
Ginásio Milton Olaio Filho, em São Carlos (SP)

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Taubaté e Unopar lutam pelo segundo lugar na tabela da Liga


Nesta quinta-feira (18), quatro equipes entram em quadra pela Liga Nacional Masculina de Handebol. Nos dois jogos da rodada, os times estão separados por apenas um ponto na tabela. Em um deles, o TCC/Unitau/Unimed/Tarumã/Taubaté (SP) recebe a Unopar Londrina/Sercomtel (PR), às 20h, no Ginásio CEMTE, para definir quem fica com a vice-liderança provisória da fase classificatória. No mesmo horário, a quarta melhor equipe na classificação até o momento, Metodista/São Bernardo/Besni (SP), vai ao Ginásio Milton Olaio Filho, em São Carlos (SP), para disputar contra o quinto colocado, o Interativo/AHB/São Carlos (SP).
De acordo com Marcus Oliveira, o Tata, técnico do Taubaté, equipe que conquistou sete pontos em cinco jogos, a partida promete ser bastante equilibrada. "Será um jogo muito disputado. A Unopar é bastante tradicional, conta com jogadores em excelente nível técnico, como o Léo (Leonardo Bortolini), e com um treinador que desenvolve um ótimo trabalho", destacou.
O comandante da Unopar, Gian Carlos Ramirez, afirma que o time do Paraná, que conta com seis pontos em cinco jogos, vai com força total para o confronto. "Essa partida terá um ingrediente a mais: a luta para definir posições. Será o último jogo das duas equipes na fase classificatória. Taubaté é forte, com uma defesa muito boa e, por isso, teremos que jogar muito para vencer. Com certeza, será uma grande partida", ressaltou.
Já no confronto paulista, a briga é pelo quarto lugar. A Metodista/São Bernardo/Besni (SP) conquistou cinco pontos em quatro jogos, enquanto o Interativo/AHB/São Carlos (SP) possui quatro pontos em quatro partidas disputadas. Os dois times ainda têm mais um jogo pela frente, além deste, na fase classificatória.

Handebol 7 volta com força TOTAL!!!

Handebol 7 esta de volta, com muita noticias, jogos e muito mais para os amantes do handebol.

quinta-feira, 13 de setembro de 2012

Quatro partidas abrem a Liga Nacional


Quatro confrontos abrem a temporada 2012 da Liga Nacional de Handebol, nesta quinta-feira (13). A competição, que conta com 14 equipes, sendo sete no masculino e sete no feminino, terá como um dos destaques nesse primeiro dia, o confronto de dois times que participam pela primeira vez do campeonato. Entre as mulheres, o Coca Cola/Copel/Unipar/Cianorte (PR) enfrenta o Itapevi Handebol (SP), no Ginásio de Esportes Tancredo Neves, em Cianorte (PR), às 20h.
O time de Cianorte, criado há cinco anos, conta com uma base de atletas formadas no Estado do Paraná, que vêm ganhando experiência com outros campeonatos nacionais. Além disso, para a Liga, a equipe ganhou os reforços da ponta Aline Pará, e da armadora Thaise, ambas vindas do Blumenau/FURB. "Este será nosso primeiro ano na Liga Nacional, mas temos um bom histórico de competições organizadas pela Confederação Brasileira de Handebol, como o Campeonato Brasileiro e a Copa Brasil. Além disso, temos várias atletas que fazem parte da Seleção Júnior também. Estamos fazendo um bom trabalho e esperamos obter bons resultados durante a temporada", resumiu o supervisor do grupo, Newton Trindade.
A equipe de Itapevi também tem grandes expectativas. Um dos objetivos neste primeiro momento, além de brigar por uma boa colocação durante o campeonato, é ganhar experiência jogando contra equipes que já disputavam a Liga anteriormente. "Temos uma mescla de jogadoras, algumas experientes que já jogaram outros campeonatos importantes e outras com média de idade bem baixa. Nosso desempenho será uma incógnita, já que é a primeira vez que partcipamos, mas estamos nos preparando muito", contou o técnico Danilo Augusto.
O treinador destaca dois fortes adversários na competição que são a Metodista/São Bernardo e a Blumenau/FURB. "Essas duas equipes são muito experientes. As outras, incluindo a nossa, fazem um ótimo trabalho e estão bem niveladas, portanto, acho que teremos confrontos muito equilibrados. Isso é ótimo, pois mostra que teremos um campeonato bem disputado do início ao fim", completou.  
Ainda no feminino, mais dois jogos fazem parte da rodada inicial. Às 19h, o Blumenau/Furb (SC) recebe o Apah/UCS/Pref. de Caxias do Sul (RS), no Complexo Esportivo Bernardo Werner, em Blumenau (SC). Às 20h, a UNC/Concórdia (SC) enfrenta em casa o Santa/Feevale/Novo Hamburgo (RS), no ginásio da UNC, em Concórdia (SC).
Entre os homens, apenas o Itapema/ACEU/Univali/AMAJ (SC) e o EC Pinheiros (SP) entram em quadra no Ginásio de Esportes da Univali, em Itajaí (SC), às 20h. Os demais times fazem os primeiros confrontos no próximo sábado (15).
A competição será disputada em turno único. Os melhores colocados se classificam para a fase final, prevista para o fim de novembro ou começo de dezembro. O masculino terá a participação do último campeão, o EC Pinheiros (SP), além de AHB/São Carlos (SP), Força Jovem Esporte Clube (ES), Itapema/Aceu/Univali/Amaj (SC), Metodista/São Bernardo/Besni (SP),  TCC/Unitau/Unimed/Tarumã/Taubaté (SP) e Unopar/Sercomtel (PR) .
Já no feminino, a Metodista/São Bernardo (SP) levantou a taça em 2011 e retorna à quadra nesta temporada ao lado de Apah/UCS/Prefeitura de Caxias do Sul (RS), Blumenau/Furb (SC), Coca Cola/Copel/Unipar/Cianorte (PR), Itapevi Handebol (SP), Santa/Feevale/Novo Hamburgo (RS) e UNC/Concórdia (SP).
Tabela - 1ª rodada
Quinta-feira
Liga Nacional Feminina
19h - Blumenau/FURB (SC) x APAH/UCS/Caxias do Sul (RS)
Complexo Esportivo Bernardo Werner - Rua Itajaí, 3434 - Blumenau (SC)

20h - Coca Cola/Copel/Unipar/Cianorte (PR) x Itapevi Handebol (SP)
Ginásio de Esportes Tancredo Neves - Praça Olímpica, s/nº - Cianorte (PR)
20h - UNC/Concórdia (SC) x Santa/feevale/Novo Hamburgo (RS)
Ginásio da UNC/Concórdia - Rua Victor Sopelsa, 3000 - Concórdia (SC)
Liga Nacional Masculina
20h - Itapema/ACEU/Univali/AMAJ (SC) x EC Pinheiros (SP)
Ginásio de Esportes da Univali - Rua Uruguai, 458 - Itajaí (SC)

terça-feira, 11 de setembro de 2012

Morten é eleito o segundo melhor técnico do ano

Morten Soubak foi eleito o segundo melhor técnico de handebol feminino do Mundo. O dinamarquês, que comanda a Seleção Brasileira desde março de 2009, recebeu 23% da preferência em votação aberta realizada no site da Federação Internacional de Handebol (IHF). O resultado foi divulgado nesta terça-feira (11) pela entidade. 
O primeiro lugar ficou com Thorir Hergeirsson, técnico da Noruega - atual campeão mundial e olímpico - com 32% dos votos. Além de Morten, Olivier Krumbholz, da seleção francesa, também obteve 23%. Completaram a lista Dragan Adzic, de Montenegro, equipe medalha de prata em Londres, com 16%, e Fernando Eduardo, de Angola, com 6%.
Morten afirmou que estar entre os melhores técnicos da modalidade é motivo de orgulho e que essa conquista não é somente dele. "O resultado é um reconhecimento não apenas do meu trabalho à frente da Seleção Feminina. Esse mérito é também das jogadoras, da comissão técnica e da Confederação Brasileira de Handebol. Com certeza, essa votação da IHF ajudará ainda mais a divulgar o handebol brasileiro por todo o Mundo. Agradeço a todos que votaram e que confiam em nosso trabalho."
Entre os bons resultados conquistados pelo treinador com a Seleção estão o ouro nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara-2011, o quinto lugar no Campeonato Mundial, disputado em dezembro de 2011, em São Paulo, e a sexta colocação nos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012.
Na eleição entre os técnicos de equipes masculinas, Ulrik Wilbek (Dinamarca) foi o campeão de votos, com 34%. Claude Onesta (França) recebeu 27%, enquanto Valero Rivera (Espanha), Eduardo Gallardo (Argentina) e Alfred Gislason (THW Kiel) obtiveram 13% dos votos cada.

domingo, 24 de junho de 2012

Brasil fatura prata no Pan-Americano Masculino


O Brasil conquistou a medalha de prata do Campeonato Pan-Americano de Seleções de Handebol Masculino, terminado neste domingo, em Buenos Aires, na Argentina. Os donos da casa venceram o confronto final, que como em todos os encontros entre as duas equipes, foi marcado pelo equilíbrio até o último segundo. O placar terminou 22 a 21 à favor dos argentinos (12 a 12 no primeiro tempo). O resultado garantiu ao Brasil uma das três vagas para o Campeonato Mundial da modalidade, que será disputado em janeiro, na Espanha.
As duas defesas trabalharam muito bem desde o início do jogo. Depois de várias tentativas, em um contra-ataque muito rápido, Borges abriu o placar da partida. Os adversários passaram a encaixar melhor as jogadas, enquanto o Brasil teve uma série de passes errados. Com isso, a Argentina passou à frente e chegou a abrir quatro gols de vantagem. O Brasil retomou a calma e buscou o placar até empatar. No final do primeiro tempo, 12 a12 no marcador.
O equilíbrio permaneceu no segundo tempo. Era sempre um gol para cada lado, sucessivamente. O Brasil chegou a abrir dois gols de vantagem, mas depois, permitiu novo empate. A Argentina alcançou a ponta novamente e se manteve aí por alguns minutos. No final, com poucos segundos para o término do jogo, o placar seguia empatado, porém, a Argentina fez uma cobrança de sete metros com sucesso e exterminou as chances brasileiras de recuperação.
O técnico da Seleção Brasileira, Jordi Ribera, elogiou o desempenho da equipe, destacando a força que o grupo teve em momentos determinantes da partida. "Fico feliz porque a equipe esteve sempre brigando pela vitória, nunca perderam a postura na quadra. Em momentos determinantes souberam buscar o placar. Tivemos uma boa defesa, que dificultou muitas vezes o ataque argentino", avaliou o treinador.
O espanhol destaca também a experiência dos adversários por terem uma equipe que treina junto há muito tempo, enquanto o Brasil possui uma nova formação que esteve pouco tempo reunida. "Fico contente com o rendimento dos atletas com tão pouco tempo de treinamento e também com a ambição do grupo. Fico feliz por estarmos no Mundial e com a possibilidade de a partir de agora ter um tempo mais amplo para trabalhar e para poder encarar o futuro", finalizou o espanhol que retornou ao comando da Seleção Masculina este mês.
O ponta Borges, artilheiro da partida com nove gols, avaliou alguns fatores que fizeram a diferença em quadra. "Fizemos um primeiro tempo muito bom, mas no segundo, demoramos muito para fazer gols e em um jogo de alto nível como este, não pode acontecer. A defesa deles também melhorou ao longo do jogo e perdemos muitas bolas. Esses são fatores que temos que melhorar para o futuro e trabalhar da maneira correta", analisou.
O jogador tem grandes expectativas para o Campeonato Mundial que será disputado na Espanha, onde defende a equipe Reale Ademar Leon. "Acho que será um Mundial muito bom. A Espanha é um país com muita tradição no handebol. Até lá, teremos mais tempo para trabalhar. Mas não foi por isso que perdemos. Acho que mesmo com o pouco tempo que tivemos com este grupo, conseguimos assimilar muitas coisas que o Jordi trouxe e fizemos uma final muito melhor que em Guadalajara", completou.

Gols: Brasil - Borges (9), Lucas (3), Zeba (2), Thiagus (2), Wesley (2), Raul (1), Gil (1) e Emerson (1). Argentina - Diego Simonet (6), Pizarro (4), Fernandez (3), Sebastián Simonet (3), Kogovsek (2), Carou (2), Canepa (1) e Migueles (1).

quarta-feira, 13 de junho de 2012

Definida Seleção Brasileira para o Pan de Seleções


Já estão definidos os 16 jogadores que integrarão a Seleção Brasileira Masculina de Handebol no Campeonato Pan-Americano Adulto de Seleções de 18 a 24 de junho, em Buenos Aires, na Argentina. A lista final foi divulgada nesta terça-feira (12) pelo técnico Jordi Ribera, após o penúltimo treinamento da equipe em São José dos Pinhais, no Paraná, que contava com 20 integrantes. A última atividade da etapa de preparação foi realizada nesta quarta pela manhã. Os atletas convocados se apresentam no próximo sábado (16) em São Paulo e, no dia seguinte, viajam para o país vizinho, em voo marcado para as 10h40 no Aeroporto Internacional de Guarulhos (TAM).
A Seleção, que vai em busca de seu terceiro título pan-americano e de uma vaga do Mundial da Espanha, terá nomes experientes como o goleiro Rick, os armadores Zeba e Japa, o central Diogo Hubner e os pontas Borges e Gil Vicente. Também defenderão o Brasil estreantes como o armador Matheus Perrela e os pontas Lucas e Wesley. Lucas (ponta-direita) quer trabalhar bem para retribuir a chance dada pelo treinador. "Estou muito feliz com a convocação. A oportunidade foi dada e, agora, quero fazer o meu melhor para ajudar a equipe a voltar com uma medalha. Chegar à seleção adulta é o sonho de qualquer jogador e estou realizando o meu. Nesses dias aqui no Paraná reafirmei conceitos como seriedade e responsabilidade, convivendo com os mais velhos. Foi muito bom."
O ponta-esquerda Gil Vicente falou sobre a competição e avaliou o período de treinos em São José dos Pinhais, que começou no dia 5. "Acho que as expectativas são as melhores possíveis. Todos estão com muita vontade e o Jordi é um profissional excelente, que já nos fez melhorar em muitos aspectos nesses dias que passamos aqui", destacou. "Ele é muito teórico, estrategista e nos faz ver na teoria o que vamos fazer na prática. Isso ajuda bastante. Além disso, trouxe novidades como a maneira de organizarmos a defesa. Sempre trabalhamos defensivamente para os adversários atacarem por fora. Mas o Jordi nos mostrou que precisamos induzi-los a atacar por dentro, e que mesmo sendo o ponto forte deles será o nosso também", contou.
Jordi está de volta depois de ter comandado a Seleção Brasileira Masculina de 2005 a 2008. O espanhol também falou sobre o quanto a equipe melhorou nessa semana de treinos. "Foram dias bastante positivos. Aproveitamos muita coisa do que foi realizado anteriormente (pelo técnico Javier Garcia Cuesta) e acrescentamos alguns aspectos novos. O que mais trabalhamos foi a defesa, mas também colocamos diversas situações de ataques, principalmente para os atletas que estão chegando agora", finalizou.
O Brasil está no Grupo B do Pan-Americano, ao lado de Paraguai, México e Uruguai. A estreia será na terça-feira (19), às 14h, contra os paraguaios. A rival Argentina está do outro lado, no Grupo A, com Chile, Groenlândia, Estados Unidos e Venezuela. Os dois melhores de cada grupo disputarão as semifinais. Os três primeiros colocados no Pan garantem vaga no Mundial da Espanha, em janeiro de 2013.
Seleção Brasileira
Goleiros:
Leonardo Vial Tercariol - ADC Metodista/São Bernardo (SP)
Luiz Ricardo do Nascimento-Rick - ADC Metodista/São Bernardo (SP)
Armadores:
Fernando José Pacheco Filho-Zeba (armador-direito) - Esporte Clube Pinheiros (SP)
Gustavo Nakamura Cardoso (armador-esquerdo) - ADC Metodista/São Bernardo (SP)
Matheus Perrela Filho (armador-esquerdo) - Esporte Clube Pinheiros (SP)
Raul Nantes Campos (armador-esquerdo) - Academia Octavio Vigo (Espanha)
Thiagus Petrus (armador-esquerdo) - Naturhouse La Rioja (Espanha)
Centrais:
Diogo Kent Hubner - ADC Metodista/São Bernardo (SP)
Henrique Selicani Teixeira - ADC Metodista/São Bernardo (SP)
Thiago Roberto Torres dos Santos - TCC/Unitau/Unimed/Tarumã/Taubaté (SP)
Pontas:
Felipe Borges (ponta-esquerda) - Reale Ademar León (Espanha)
Gil Vicente (ponta-esquerda) - Unoesc/Orbenk/PMC (SC)
Lucas Bendito Candido (ponta-direita) - TCC/Unitau/Unimed/Tarumã/Taubaté (SP)
Wesley Aparecido de Freitas (ponta-direita) - ADC Metodista/São Bernardo (SP)
Pivôs:
Emerson Santos Silva - Unimed/UEM/Maringá (PR)
Vinícius Santos Teixeira - ADC Metodista/São Bernardo (SP)
Tabela do Pan-Americano:
Segunda-feira (18)
18h - Argentina x Estados Unidos
20h - Chile x Groenlândia
Terça-feira (19)
14h - Paraguai x Brasil
16h - Uruguai x México
18h - Chile x Venezuela
21h - Groenlândia x Argentina
Quarta-feira (20)
15h - Paraguai x Uruguai
17h - México x Brasil
19h - Estados Unidos x Venezuela
21h - Argentina x Chile
Quinta-feira (21)
14h - México x Paraguai
16h - Brasil x Uruguai
18h - Argentina x Venezuela
20h - Estados Unidos x Groenlândia
Sexta-feira (22)
16h - Groenlândia x Venezuela
18h - Estados Unidos x Chile
Sábado (23)
13h (semifinal) - 1º Grupo A x 2º Grupo B
15h (semifinal) - 1º Grupo B x 2º Grupo A
17h (quinto e sexto lugares) - 3º Grupo A x 3º Grupo B
19h (sétimo a nono lugares) - 5º Grupo A x 4º Grupo B
Domingo (24)
9h (sétimo a nono lugares) - 4º Grupo A x 4º Grupo B
11h (terceiro e quarto) - perdedor semifinal 1 x perdedor semifinal 2
13h (final) - ganhador semifinal 1 x ganhador semifinal 2

sexta-feira, 1 de junho de 2012

Seleção vence último amistoso contra a Coreia do Sul

A Seleção Brasileira Feminina de Handebol fechou com chave de ouro mais uma etapa de preparação para as Olimpíadas de Londres, de olho na medalha inédita. Comandada pelo técnico Morten Soubak, a equipe nacional derrotou, mais uma vez, a forte Coreia do Sul, bronze nas Olimpíadas de Pequim-2008. O placar foi apertado, mas o Brasil venceu por 27 a 26 (16 a 13 no primeiro tempo). No primeiro confronto entre os times, na quarta-feira (30), as orientais haviam perdido por 26 a 25. Os dois amistosos foram disputados em Maubeuge, na França.
Reunidas desde o dia 23 de maio, as brasileiras já tinham passado pela Turquia, onde terminaram invictas em um torneio internacional, após vencer Suécia (37 a 22), Bielorrússia (37 a 28) e as turcas (34 a 24). Com cinco vitórias em cinco jogos dentro de dez dias, Morten Soubak disse que está bastante satisfeito com o desempenho apresentado pela Seleção. "Foi uma ótima fase de treinamento e estou muito contente por ter alcançado os objetivos traçados. Todas as jogadoras treinaram e jogaram muito bem, e pudemos notar evolução na equipe, principalmente na defesa 6-0, nos contra-ataques e nas atuações das goleiras."
A Coreia está no Grupo B das Olimpíadas, enquanto o Brasil está na Chave A. Pensando em um possível cruzamento após a fase classificatória, o treinador destacou que foi importante jogar de igual para igual com as coreanas. "Foram dois jogos muito fortes e difíceis, que mostraram o equilíbrio que existe entre as duas seleções hoje e indicaram o quanto estamos bem. Foi muito positivo", avaliou.
O grupo que disputou os amistosos contou com 17 jogadoras, sendo que 15 delas atuam na Europa. Elas serão dispensadas, e o próximo destino da Seleção será o Brasil. A equipe se reúne no País no dia 18 de junho. "Vamos chamar mais ou menos o mesmo número de atletas e não devo fazer muitas mudanças na convocação", completou Morten Soubak. Além da Coreia, estarão nos Jogos Olímpicos Montenegro, Rússia,  Croácia, Grã-Bretanha e Angola, no Gurpo A, junto com o Brasil, além de Noruega, Espanha, Dinamarca, França e Suécia, ao lado das coreanas.

quarta-feira, 30 de maio de 2012

Seleção Feminina conhece adversárias nas Olimpíadas


Já estão definidas as primeiras adversárias da Seleção Brasileira Feminina de Handebol para os Jogos Olímpicos de Londres, de 28 de julho a 12 de agosto. O sorteio realizado na tarde desta quarta-feira (30) na capital inglesa definiu as chaves da primeira fase, que será disputada no ginásio Cooper Box, dentro do Olympic Park. O Brasil caiu no Grupo A, ao lado de Montenegro, Rússia, Croácia, Grã-Bretanha e Angola. Na Chave B, ficaram Noruega, Espanha, Dinamarca, França, Suécia e Coreia do Sul. Os quatro melhores de cada grupo avançam às quartas-de-final.
Jogadoras e comissão técnica da equipe nacional estão na França em fase de preparação, disputando amistosos, e acompanharam a definição. "Não existe grupo fácil e jogo fácil em Olimpíadas. Mas claro que ter a Grã-Bretanha em nossa chave, por exemplo, é bom para nós, já que são consideradas uma das mais fracas. Estamos contentes por acreditar ainda mais que somos capazes de nos classificarmos e fazer o nosso melhor em busca da medalha, que é nosso objetivo. Mas será uma partida de cada vez. Rússia é forte e a seleção de Montenegro, por exemplo, é praticamente toda formada por jogadoras do Buducnost, que venceu a Champions League este ano", avaliou o treinador Morten Soubak.
A Coreia do Sul, bronze nas Olimpíadas de Pequim-2008, não caiu no mesmo lado do Brasil, mas as equipes entraram em quadra nesta quarta (30) para disputar o primeiro de dois amistosos em Maubeuge, na França, e fizeram um confronto equilibrado. As brasileiras venceram as orientais por 26 a 25 (16 a 8 no primeiro tempo). "Dominamos o jogo na primeira etapa, com muitos contra-ataques e também ótimas defesas da Mayssa (goleira), inclusive em bolas na cara do gol. Mas a Coreia fez algumas mudanças para o segundo tempo, pressionou muito mais. Nos 15 minutos finais, o jogo foi mais igual, mas erramos dois contra-ataques e elas encostaram. Caímos de produção no final, mas temos que valorizar a Coreia, que é uma equipe muito forte, com estilo diferente e que muda de direção toda hora durante a partida", analisou Morten.
O Brasil volta a enfrentar a Coreia do Sul nesta sexta-feira (1º), às 15h30 (horário de Brasília). A equipe que está reunida na França conta com 17 jogadoras, sendo que 15 delas atuam na Europa. Antes de ir para Maubeuge, a Seleção passou pela Turquia, onde disputou um torneio internacional preparatório e venceu os três jogos, contra Suécia, Bielorrússia e as donas da casa. 
Chave dos Jogos Olímpicos:
Grupo A: Montenegro, Rússia, Croácia, Grã-Bretanha, Brasil, Angola
Grupo B: Noruega, Espanha, Dinamarca, França, Suécia, Coreia do Sul

sexta-feira, 25 de maio de 2012

Seleção Feminina garante nova vitória na Turquia


Mais uma vez, a Seleção Feminina Olímpica de Handebol saiu com vitória no torneio preparatório para os Jogos Olímpicos de Londres-2012, que está sendo disputado em Antalya (TUR). Depois de passar pela Suécia ontem, a equipe derrotou a Bielorrússia nesta sexta-feira (25), fechando o placar em 37 a 28 (20 a 12 no primeiro tempo). Amanhã, para completar o desafio quadrangular, as comandadas do técnico Morten Soubak enfrentam as donas da casa, às 13h (horário de Brasília).
Diante de uma equipe que investe muito na defesa, o Brasil também se mostrou um pouco mais travado. Apesar do placar ser razoavelmente tranquilo, o treinador conta que muitas metas que a equipe tinha dentro de quadra não puderam ser cumpridas. "Hoje as coisas não deram tão certo para nós quanto ontem. Elas também conseguiram colocar boas bolas e nós só conseguimos abrir mais o placar no final do primeiro tempo. Erramos mais hoje do que ontem", afirmou Morten Soubak.
O treinador destaca a atuação da goleira Mayssa, que evitou um maior número de gols das adversárias. "Ela foi muito bem. Defendeu várias bolas."
Amanhã, no encontro com a Turquia, que fecha o torneio, o objetivo é novamente encaixar as boas jogadas feitas no primeiro dia contra a Suécia, equipe que assim como o Brasil, também já está classificada para os Jogos Olímpicos de Londres. "Para amanhã temos que voltar para o estilo que tivemos ontem e que deu certo."
Na segunda partida do dia, a Suécia venceu a Turquia, por 28 a 22. Depois do quadrangular na Turquia, a Seleção Feminina viaja para a França, onde fará dois jogos amistosos com a Coreia do Sul na quinta e na sexta-feira.
Programação (horário de Brasília)
Sábado (26)
13h - Turquia x Brasil
Domingo (27) - viagem para a França
Segunda (28) e terça-feira (29) - treino
Quarta-feira (30)
14h15 - Brasil x Coreia do Sul
Quinta-feira (31) - treino
Sexta-feira (1º)
15h30 - Brasil x Coreia do Sul